quinta-feira, 26 de setembro de 2013

Deus te abençoe...

Pode parecer antiquado; pode beirar o ultrapassado; pode cheirar a conservador; porém, não há nada que me alegre mais a vida que ouvir o “Deus te abençoe, te proteja e te faça feliz” de minha mãe e minhas tias.
São palavrinhas “simples”, mas que, pela forma tão forte e pausadamente soletradas, enchem meu espírito de felicidade! E é com essa mesma felicidade que respondo o “A benção, tia Alice” de minha sobrinha.
                 Um dos gestos que mais aprecio é o ato de alguém interceder pelo outro, o que pode ser feito de inúmeras maneiras. Mas, a ação de elevar os pensamentos a Deus e pedir por outra pessoa é, para mim, um dos maiores exemplos de amor.
                     A música que segue fala um pouquinho desse sentir...




                          Que Deus nos abençoe sempre.

quarta-feira, 11 de setembro de 2013

"O lado bom das cores...".

     
     A impressão que tenho é que esse ano de dois mil e treze não tem sido fácil para quem quer que seja. Bastam cinco minutinhos de conversa, seja no meio social, estudantil ou profissional, para que venha à tona uma gama de angústias vivenciadas pelas mais diferentes pessoas.

    Quanto a mim, de fato, tem sido bem difícil administrar tantas barreiras e desafios nesse ciclo. Mas, graças a Deus, o ano está sendo de saúde para toda minha família, o que, por si só, já é motivo de muita gratidão ao Pai celestial. Não bastasse isso, também tenho muito a agradecer ao dois mil e treze por ter me apresentado alguém deveras especial, que em muito veio a somar em minha vida.

     E essa postagem nasceu, justamente, para festejar esse lindo encontro, essa sintonia fina de sentimentos, esse querer bem tão recíproco, esse encanto de sentidos e sorrisos...




     Para ser feliz, pra sorrir pra chorar... Pra sempre!

domingo, 1 de setembro de 2013

"Meninas de Ouro"...

     O mês de setembro começou lindamente... Pela nona vez, nossa seleção feminina de vôlei venceu o Grand Prix! Nossa campanha foi irretocável, sem perder, sequer, um set na fase final! Competência, coragem, foco, raça e muita vibração em quadra ao longo de toda a competição...

    Após o fim do super time de basquete feminino que ganhou o Mundial de seleções de 1994, a equipe de vôlei feminino passou a ser meu xodó! E como meus olhinhos brilham ao assistir a uma partida das nossas Meninas de Ouro...

     Eu poderia, aqui, ressaltar a grande evolução da Dani Lins (e suas fantásticas bolas de segunda!); poderia, também, comentar sobre a consolidação da potência chamada Fê Garay; poderia, mais, falar sobre a Gabizinha, que desde a Superliga vem despontando como um das principais atacantes; poderia, ainda, comentar sobre a sempre espetacular Sheilla. Mas, peço licença para fazer um registro especial...


                                                               (Autoria da imagem desconhecida)

     E é na pessoa de José Roberto Guimarães (o nosso Zé Roberto), técnico da seleção de ouro, que homenageio toda a equipe campeã (atletas, técnicos auxiliares e toda a comissão técnica.).

      A vida de técnico nem sempre é muito justa: quando perde, é o culpado; quando ganha, muitas vezes escanteado. E quem acompanha o vôlei sabe quão difícil é montar equipes de transição sem perder a qualidade técnica da equipe. E Zé Roberto o fez com maestria... 

      Eu diria que, a partir de agora, nosso técnico terá algumas dores de cabeça por tamanha competência, pois a briga pela posição titular em quase todas as posições será acirradíssima! Mas, creio ser esse o tipo de problema que todo técnico deseja ter.
     Aplausos ao nosso técnico campeão...